DÁRCIO CAMPOS

TV GAZETA
Dárcio Campos comandou seu programa na TV Gazeta, de São Paulo, entre 1976 e 1978.
ÁUDIO - TV BANDEIRANTES
Áudio gravado na final do Programa Dárcio Campos em 28 de março de 1981 no auditório do Teatro Bandeirantes.
Faleceu aos 49 anos de idade, no dia 28 de agosto de 1995.

Mineiro de Uberaba, nasceu no dia 8 de setembro de 1945. Começou sua carreira na década de 60 como radioator e locutor na antiga Rádio São Paulo (na época, pertencente às Emissoras Unidas junto com as rádios Jovem Pan, Record, TV Record de SP e TV Rio da Guanabara).

Em 1970, fez sua estreia como comunicador na Rádio Record de São Paulo apresentando o "Discoteca Record" que mais tarde se tornou o Programa Dárcio Campos. Foi nesta época que ele se tornou diretor artístico da emissora dirigindo comunicadores como Zé Béttio, Altieris Barbiero, Silvio Santos, Gil Gomes e muitos outros.

No rádio, Dárcio Campos ainda passou por: Bandeirantes, Gazeta, Globo, Super Rádio Tupi SP e Rádio Atual.

Em 1975 participou da declamação da música "Minha mãe, minha heroína", sucesso com Lindomar Castilho. Em 1977, pela gravadora Beverly gravou um compacto simples com as músicas ""Fique mais um pouco" e "Se você soubesse".

O sucesso no radio, fez com que Dárcio levasse sua atração para a TV. Sua estreia aconteceu em novembro de 1976 com um programa de auditório na TV Gazeta canal 11 de SP. Passou pela Record canal 7 onde ficou um tempinho e a partir de 1979 na Bandeirantes onde ficou até maio de 1981, só voltando a emissora em 1984 para apresentar um programa infantil.

Por ter em seus programas um público em sua maioria formado por crianças e jovens, ficou conhecido como o líder da "Geração Chanty" que acreditava na inteligência como a base para a construção de um mundo mais justo para todos e para praticar o amor ao próximo. Tanto que em seus programas de rádio ou TV sempre dizia a seguinte frase: - "Nós somos a Geração Chanty e sabemos que a inteligência é nossa força".
#Compartilhe